segunda-feira, 30 de abril de 2012

“PARA OS QUE O AMAM”



PARA OS QUE O AMAM

 

 

“Disse-lhe terceira vez: Simão,filho de Jonas,amas-me ? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas” (João 21:17)

 

“Mas,como está escrito: As coisas que o olho não viu,e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do homem são as que Deus preparou para os que o amam (I Coríntios 2:9)

 

Muitos profetas que falaram da parte do Senhor desejaram viver o que a Igreja fiel de Cristo vive hoje: A plenitude da benção do Espírito Santo e o seu derramamento.

Joel ao profetizar que nos últimos dias o Senhor derramaria de seu Espírito sobre toda a carne e que muitos profetizariam, teriam visões e sonhos (Joel 2:28,29) talvez nem imaginava que isso seria feito numa proporção gigantesca na era da Igreja Apostólica (Atos 2) e duraria até em nossos dias, antecedendo a segunda vinda de Jesus,e se findaria no Dia do Senhor, onde Jesus vem à Terra para reinar.

O profeta Ageu, da mesma forma, ao profetizar que a glória da segunda casa seria maior que o da primeira (Ageu 2:9), não imaginava que (profeticamente) estava falando do ministério de Cristo e do posterior derramamento do Espírito Santo e que, a segunda casa em glória seria a Igreja Fiel de Cristo sobre a terra.

Nisso tudo e entre tantos outros, se cumpriu (antes de ser escrita) as palavras de Paulo em sua primeira carta aos coríntios 2:9 :

“...o olho não viu [...] o ouvido não ouviu [...] não subiram ao coração do homem SÃO AS QUE DEUS PREPAROU PARA OS QUE O AMAM”.

Vamos aqui nesta mensagem tratar desse amor escrito por Paulo através do versículo acima . Pois tudo está já preparado na Eternidade de Deus. Mas são para os que amam a Deus.

Pedro fazia parte do ciclo íntimo de Jesus e, como tinha um caráter maleável, estava ainda sendo tratado pelo Mestre. Permaneceu inconstante em todo o ministério de Jesus e assim foi até a sua morte na cruz quando o mesmo o negou três vezes.

 

Mas no capítulo 21 de João, Jesus havia já ressuscitado e se revelado a toda sua igreja e, sendo assim, Pedro estava satisfeito com o que seus olhos viam e com o que seus ouvidos ouviam, pois o mestre estava ali ressurreto e glorificado, tanto que na primeira pergunta de Jesus para ele foi fácil responder: “Senhor, tu sabes que te amo”.
Interessante que no mesmo capítulo, ainda no verso 3, o mesmo Pedro disse: “vou pescar”. Ainda não tinha entendido o seu chamado e a sua ordenação e, por pouco, voltava à pesca.

 

Sobre o amor que Jesus questionou a Pedro na primeira e na segunda pergunta é interessante afirmar que se trata de um amor eterno e maravilhoso. O termo usado foi “agapao” de “ágape”. Se trata de um amor moral e social ,mas ,vem do termo ágape e demonstra um amor profundo que levou o próprio Cristo se entregar pela Igreja.

Naquela circunstancia onde se encontrava Pedro estava fácil e propício responder a essas duas perguntas de Jesus: “te amo”, pois se tratava de um amor ainda superficial (mesmo no seu significado profundo).

Muitos têm respondido as duas primeiras perguntas de Cristo, mas não conseguem responder a terceira.

 

As duas perguntas iniciais estão sendo respondidas nas camisas com inscrições de “Deus é fiel”, “eu amo Jesus”, nas bandeiras e faixas da ‘Marcha pra Jesus’, tem sido respondidas nos shows evangélicos onde muitos choram e se quebrantam de emoção,etc.

Essas duas primeiras perguntas não entristeceram a Pedro porque parecia óbvio responder naquela hora: “Eu te amo ,Jesus”, pois Pedro estava ali cara a cara com o seu Mestre.

Mas a terceira pergunta entristeceu porque se tratava já de um outro tipo de amor, muito mais profundo e mais forte (mais forte que a morte, inclusive).

“Disse-lhe terceira vez: Simão ,filho de Jonas,amas-me”?

O amor que foi empregado no original (grego) na terceira pergunta já era diferente das duas primeiras. Se tratava do amor “phileo”.

Phileo, na verdade, é um resultado de ágape. Ágape é um termo abrangente e conhecido como um amor superior na cultura cristã, porem phileo é o amor ágape na prática diária. É a prova de que se ama de forma ágape. Poderíamos até arriscar dizer que ágape é um amor abrangente e teórico, teológico, ético, social e moral mas, phileo é a prática disso tudo.

Significa: “gostar muito de alguém” , “querer viver com o outro”, “relacionamento”, “compromisso”, “amizade” , “pacto e amor”.

Jesus então, com a terceira pergunta, não quis saber de Pedro se o mesmo era simplesmente um cristão definido e convencido da verdade, mas quis saber se Pedro o amava a ponto de andar com ele, se relacionar com ele, ser amigo, ser íntimo, morrer pelo nome dele.

Isso entristeceu Pedro.

Jesus perguntava dessa forma: “Pedro, quer ser meu amigo” ou “quer ter um relacionamento comigo” ou até mesmo “Pedro, quer viver só para mim”?

Pedro nessa hora foi confrontado. Pois seu amor ainda não era um amor capaz de fazê-lo renunciar tudo (inclusive a vida) para viver a vida de Cristo.

Mas, seu coração se fez humilde e o seu homem interior já quebrantado com a presença de Deus disse: “Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo”.

Ele tinha o desejo de servir ao Senhor com toda a sua alma e entendimento. Foi assim também com Davi no salmo 139:23: “sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos”.

Inclusive, na terceira pergunta Jesus se dirigiu mais intimamente, tocou na identidade de Pedro: “Simão, filho de Jonas”. Só quem teve a identidade confrontada um dia pelo Espírito Santo, pode realizar a Obra do Senhor e ser amigo de Deus.

Uma curiosidade: Jonas significa Pomba, uma tipologia do Espírito Santo. Quem tem nos gerado para uma nova vida? Se nascermos da água e do Espírito estamos prontos para apascentar (trabalhar para o Senhor). Antes de respondermos a pergunta que Jesus fez a Pedro, devemos estar cheios da benção do Espírito Santo e viver em renovação, em novidade de vida.

O amor que Deus quer do homem é o amor phileo. Ele quer que o homem se relacione com Ele, tenha um compromisso com ele, seja amigo dele.

“Já não vos chamarei servos [...] mas tenho vos chamado amigos [...] (João 15:15)

É com esse amor que estaremos aptos para atender a vontade de Deus e cumprir o seu chamado em nossas vidas: “Apascenta as minhas ovelhas”. É um compromisso selado.

É com esse amor que podemos ser instrumentos do Senhor; é com este amor que caminhamos em intimidade com Deus e em comunhão com o Espírito Santo.

No versículo 18 do capitulo 21 de João, Jesus ainda dá pistas a Pedro de como ele morreria pelo Evangelho e ainda diz no verso 19: “segue-me”.

Jesus tem chamado para sua Obra pessoas que vão o amar e honrar com suas próprias vidas, Ele tem chamado pessoas que vão (de verdade) renunciar a tudo pelo amor de seu Nome.

Independente das respostas de Pedro e das perguntas de Jesus nas três oportunidades, o pedido do Senhor foi o mesmo: APASCENTA OS MEUS CORDEIROS. O Senhor nos chamou para viver uma Obra e isso requer TRABALHO e serviço.

Mas isso só será possível se estivermos firmes no amor phileo, a saber, no amor de Cristo.

Paulo, ao dizer que “aquilo que o ouvido não ouviu, nem o olho viu e o que não subiu ao coração do homem é o que Deus tem preparado”, ele quis mostrar que: Tudo que o Senhor tem preparado para aqueles que o amam está longe da razão e da limitação humana, mas, para aqueles que vivem no amor phileo, íntimos e amigos de Deus, receberão com certeza.

“Deus preparou para aqueles que o amam”

DEUS TEM UMA GLÓRIA PREPARADA PERA AQUELES QUE O CONFESSAM A CADA DIA, NO TRABALHO, NO LAR, NA ESCOLA, NA FACULDADE, ETC.

DEUS TEM UM IMENSURÁVEL GALARDÃO PARA AQUELES QUE SÃO SEUS AMIGOS, QUE FAZEM SUA VONTADE, QUE ANDAM NA LUZ, QUE TEM COMPROMISSO GENUÍNO COM ELE, QUE BUSCAM O ESPIRITUAL EM PRIMEIRO LUGAR.

PARA ESSES, DEUS PREPAROU TUDO !

“Não se turbe o vosso coração [...] na casa de meu pai há muitas moradas[...] eu vou preparar-vos lugar...” João 14:1-2-3



 

SALMO 23 (ANÁLISE)


SALMO 23 (ANÁLISE)
Vamos analisar os versículos 1, 2 e 3
O salmo 23 é conhecido por nós evangélicos como o “estatuto da ovelha”,neste caso,como o ‘direito’ da ovelha. Mas como em todo bom estatuto, existem direitos e também existem  deveres , muitos se esquecem disso.
Pela fé em Jesus Cristo nos foi dado o DIREITO de ser chamados Filhos de Deus e ovelhas de seu pasto e ,dentro desta legislação e legalidade espiritual ,temos o direito da herança (a salvação/vida eterna) como co- herdeiros de Cristo. Aliás, fomos feitos também participantes de suas bênçãos (Efésios 1:3). Mas, além de nossos direitos garantidos na cruz, temos também deveres a cumprir como ovelhas no aprisco do Senhor.
Nesta postagem vamos mais a fundo neste salmo e vamos descobrir maravilhas que envolvem nossa posição diante de nosso Pastor Amado.
·        Salmo 23:1: “O Senhor é o meu pastor...” Para realmente sermos ovelhas de Deus,necessitamos de uma vida definida no Senhor. É na entrega integral de nossa vida à Ele que podemos reconhecê-lo como o nosso pastor e dizer com clareza de alma: “O Senhor É o meu pastor”. Não “era” e nem “será” amanhã, Ele é ! É uma definição no agora, válida na convicção  de que “Ele é”.
Moisés  ao ser chamado por Deus na experiência da sarça ardente perguntou quem era aquele que falava com ele. Deus respondeu: EU SOU O QUE SOU (Yaveh – só Ele é) ! Só isso bastou para Moisés atender o chamado. Quer ser filho de Deus? Defina agora quem é o senhor de sua vida.
·        “...Nada me faltará”.  A palavra faltará foi empregado no texto original (hebraico) no verbo “haser”,que tem o valor gramatical ligado  a “minguar”,”diminuir”,”escassear” ,”negar” e “fazer menor”.
O salmista quis dizer então que: “o Senhor é o meu pastor e nada me será negado ou nada se fará menor para mim,ou,até mesmo,nada vai minguar...” pois o próprio Cristo  na forma de homem disse: “aquele que pede recebe”, “pode o pai negar ao filho seu...” (Mateus 7:7-12 e Mateus 21:22).
O Senhor é abençoador e, pela sua palavra, temos o direito sobre essas bênçãos, mas temos o DEVER de confiar nEle e agir com fé, temos o dever também de buscá-lo , temos o dever de vivermos em oração e súplicas diante dEle. Lembre-se do texto acima no Evangelho de Mateus: “aquele que PEDE,recebe”, na oração e na fé é que podemos concluir com: “O Senhor é meu pastor e NADA me faltará”.
·        “Deitar-me faz” – Nesta frase está explícito o seguinte: Há um sujeito oculto,um agente que faz deitar alguém. Quem é esse ? É o Espírito Santo que guia os passos daqueles que são ovelhas de Deus. Ele nos faz deitar ,não é nosso esforço,mas sua voz, Ele nos convence e nos coloca na posição que o agrada. A paz que temos nele nos faz deitar envolvidos no seu amor e no seu cuidado.Mas até mesmo nesse ato está presente o nosso dever de ovelha de se deixar (em submissão à sua voz) ser levado e deitado conforme a vontade de Deus. Devemos ser submissos à sua revelação e à sua Palavra. Devemos estar no centro de sua vontade. Ele é quem dita na sua OBRA Redentora o que devemos fazer e onde devemos ir.
A frase não poderia ser: “ Deitar-me vou” e nem “Deitar-me quero”, mas sim “ Deitar-me faz”.
·        “Em verdes pastos” -  Pasto no texto original usado por Davi foi “naah” que quer dizer “um lugar específico” e tal termo tem a mesma valia no hebraico  à “lugar agradável”. O nosso pastor, o Senhor Jesus havia dito em João 14: 1 (...) “Não se turbe o vosso coração... na casa de meu Pai há muitas moradas...”
Jesus  falara como o verdadeiro pastor amado alentando suas ovelhas,garantindo a elas o amparo,a paz e a esperança.
A Palavra de Deus nos garante que ,para entrar nesse gozo com o Senhor,devemos ter uma posição contrária ao mundo. O céu é nos dado por direito, mas antes disso, temos um DEVER perante o mundo: sermos santos e irrepreensíveis (na qual ninguém verá a Deus).
·        “Guia-me mansamente às águas tranqüilas”-  “guia-me” está no mesmo tempo gramatical de “deitar-me faz”,ou seja, a nossa caminhada  é de dependência  naquele que nos orienta (o Pastor).
Nesta caminhada rumo à Eternidade ,é o Espírito Santo quem nos tem levado. Muitas vezes nos deparamos com o cansaço físico ,espiritual,mental,emocional,etc. Mas somos sempre levados à resposta de nossos anseios e, assim saciados nas águas da salvação (Jesus). Temos em Jesus, portanto, o direito do descanso do acalento e da direção segura, porém é de extremo dever nosso estarmos firmes no caminho ,firme e constantes no Senhor sem se desviar para a direita e nem para a esquerda.

·        Por quê  “mansamente” ? Porque a nossa caminhada depende da nossa relação com o Mestre e Ele é manso e humilde de coração. Na nossa caminhada não tropeçamos nunca quando temos em nós o caráter de Cristo , a sua mansidão, a sua paciência, a sua temperança, a sua fé, a sua submissão.
Estar firme em Jesus é conhecer mais de seu amor.: “aprendei de mim que sou manso” (Mateus 11:29). Seguir para o alvo é andar mansamente em Cristo.

·        “Refrigera a minha alma”- refrigera no texto original é “subh” cujo significado é “converter” ,  “alegrar-se”, “acalmar”e “levantar”.
O texto estaria certo em todas as traduções abaixo:
“acalma a minha alma”
“converta a minha alma”
“alegra a minha alma”
“levante a minha alma”
Mas o que me chamou mais atenção foi o fato de o verbo no original estar ligado também  à “retornar” e, sendo assim, o salmista poderia estar dizendo (de forma paralela) ao usar esse termo o seguinte: “retorne a minha alma” nos dando assim uma explícita demonstração de que para a nossa alma ter a plenitude de todas as bênçãos que ela deseja citadas acima é preciso retornar de onde veio. Nós temos hoje  o alento para a nossa alma mediante nossa entrega a Cristo, porém a completude da benção será na Eternidade com Deus onde nossa alma repousará com Ele, pois dEle ela saiu.

Por isso o crente  que é verdadeiramente  ovelha do aprisco do Senhor e participante de sua OBRA tem um desejo firme em seu coração: ver a Deus ! Jó mesmo era um servo assim. Ele disse: “Quem me dera agora que se escrevessem minhas palavras...eu sei que meu redentor vive...”Jó 19:23-25.

O verdadeiro servo de Deus expressa com sua alma: Maranata !

·        “Refrigera (ou retorne) a minha alma-  Alma no hebraico é “nephes”  que quer dizer : fôlego, mente, mim, prazer, humano.

Precisamos nos encher a cada dia da presença de Deus ,pois nossa alma tem sua origem nele e nossa condição humana é extremamente limitada e necessitada.
As bênçãos são de direito para os que tem a fé em Jesus Cristo como salvador, porém é nosso dever reconhecer a nossa limitação e é nosso dever expor á Deus a nossa necessidade.

Devemos lembrar que um estatuto não é uma norma onde sua essência está na troca de atitudes. Não! Num estatuto contem normas de vivência e de relações éticas, humanas,políticas dentro de uma sociedade. Tendo o salmo 23 como um estatuto,sua essência  não muda: são normas de relação entre a ovelha e o pastor, do servo com o seu Senhor Soberano.

Gabriel Felipe M.Rocha
biel_shalom@yahoo.com.br

sábado, 28 de abril de 2012


A TERCEIRA PARTE
“Em toda a terra, diz o Senhor, as duas partes dela serão exterminadas, e expirarão; mas a terceira parte restará nela. E farei passar esta terceira parte pelo fogo, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro. Ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: É meu povo; e ela dirá: O Senhor é meu Deus” (Zacarias 13:8-9)
   
Estes  versículos apontam uma divisão da humanidade em 3 grupos, no qual 2 deles sofrerá um juízo e 1 será salvo deste juízo. A Bíblia sempre mostrou estas 3 partes.
1ª O HOMEM NATURAL: Representa o ímpio; aquele que não quer compromisso com Deus.
“Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente”(1 Coríntios 2:14).
A Bíblia fala sobre i juízo sobre este grupo:
“Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus” (Salmos 9:17).
2ª  O HOMEM CARNAL: É aquele que conhece à Deus, a Palavra, o Projeto de Salvação,mas não segue; está dividido entre Deus e o mundo.
“E eu, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a meninos em Cristo”.
(1 Coríntios 3:1).
Normalmente , o carnal é desobediente, insubmisso, e auto-suficiente, por isso Paulo escreve o versículo acima citado.
3ª O HOMEM ESPIRITUAL: Discerne bem e executa a vontade de Deus.
 “Mas o que é espiritual discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido” (I Coríntios 2:15).


Apocalipse 3: 15-16
"Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da Minha boca;"

A mesma divisão aparece em Apocalipse com uma outra nomenclatura, mas com a mesma essência:
FRIO = NATURAL
MORNO = CARNAL
QUENTE = ESPIRITUAL

“...Quem dera fosses frio ou quente...” = Porque quem é frio, ainda tem a oportunidade de conhecer ao Senhor; o quente,dispensa comentários, pois é uma bênção.
“Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da Minha boca"= Já o morno é um problema; porque seu mal testemunho, serve de tropeço para a salvação de outros.
O “vômito” põe pra fora do corpo o que faz mal ao corpo. Por isso Jesus usa esta expressão. O crente morno faz mal para a Igreja (que é CORPO de Cristo).

Voltando ao texto Base de Zacarias:
“...duas partes serão exterminadas...” = O FRIO(natural) e o MORNO (carnal).
“...a terceira parte...” = O QUENTE (Espiritual).
Aquele que é espiritual, escapará do juízo da morte eterna. Estes são aqueles que são além de provados, são aprovados.
De qual grupo você faz parte?

Gustavo Rodrigues

domingo, 22 de abril de 2012


O “OUTRO EVANGELHO”

“Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.” (Gálatas 1:8)

O MOMENTO ATUAL:
Mateus 24: 24  “Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos”.
 1 Timóteo 4:1
"Mas o Espírito [Santo] expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios.

Alerta Profético:

Mas, ainda que nós mesmos ... (Paulo deixa bem claro que todos ,principalmente os que fazem parte do ministério ,estamos sujeitos à queda;) ... vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.” (Gálatas 1:8)

  “...É IMPOSSÍVEL que não venham escândalos,mas ai daquele por quem vierem!”  (Lucas 17:1)

“Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho”.
(Gálatas 1:6)
Alguns exemplos do” Outro Evangelho”:

Ringue de Vale-tudo dentro da Igreja:               O Evangelho Mundano:

Quer  emagrecer ?                               Quer namorar, casar, salvar seu casamento?


Bruxaria “Gospel”

CAMPANHA: ´´O COLÍRIO DO SENHOR´´                    Cuide de sua saúde:
                (Receba a Visão Espiritual             “VACINA ESPIRITUAL CONTRA DENGUE”