quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Série Seitas e Heresias/ Maranatismo Parte 1

Série “Seitas e Heresias”:
Refutando o Maranatismo

Primeira parte

          Saudações aos amigos, irmãos e verdadeiros estudantes da Palavra de Deus. Que a paz do Senhor Jesus esteja sobre nós! O artigo que propus a escrever aqui é longo e necessita ser lido cuidadosamente.  O texto ficou longo e precisei dividi-lo em seis partes. São oito capítulos. Porém, resolvi posta-los em ordem de 1 a 6 para facilitar a leitura. A leitura em partes poderá não ser tão proveitosa quanto a leitura integral. Portanto, sugiro que leiam o texto todo. Uma observação: por se tratar de um texto apologético, leia com sua Bíblia na mão e confira através dela se o que estamos escrevendo corresponde à Verdade escrita, pois nosso compromisso aqui é com a Verdade da Palavra de Deus e não com sentimentos denominacionais que se movem a partir dos interesses religiosos de instituições ou grupos seletos.

1 - Introdução: por que é importante tratar desse assunto?

           Estou iniciando uma série sobre seitas e heresias. Creio ser pertinente e relevante falar sobre esse tema nestes dias que a Igreja de Jesus Cristo entende ser um momento especial. Inicio dizendo que não é minha intenção entristecer os irmãos que congregam nesses lugares, mas creio que a Verdade dói, machuca, traz incômodo e causa ira em alguns, mas ela LIBERTA. E é crendo nisso que me coloco a escrever este texto.  
          Eu (Gabriel F. M. Rocha) congrego hoje (com todo louvor a Deus) em uma igreja Presbiteriana séria, cristocêntrica, bibliocêntrica, genuinamente cristã, com doutrinas bíblicas universalmente validadas no âmbito cristão protestante. É importante eu falar da seriedade de minha igreja e da convenção na qual ela faz parte (IPB) pelo fato de ter recebido alguns "ataques" pessoais por vias indiretas desses crentes fajutos da igreja que antes congregava e, nesses ataques, o alvo tem sido a minha atual congregação. Escrevo também  pelo simples fato de minha igreja nunca ter estampado capas e anúncios de jornais sobre escândalos com desvios de dízimo, administração corrupta, ameaças, confusões doutrinárias e heresias. A igreja na qual faço parte é voltada para trabalhos evangelísticos maduros e efetivos, voltada para o cuidado com a família como benção de Deus, voltada para o ensino das Escrituras, voltada para um conjunto doutrinário biblicamente justificado, cujos conceitos de batismo (imersão e aspersão), fé, perseverança, salvação, etc. são devidamente explicados sem qualquer intenção que esteja ligada à formatação mental (algo comum nas seitas). Faço parte de uma igreja voltada para o avivamento congregacional e pessoal e encorajadora na busca por dons espirituais e instrumentalidade. Isso eu relato com alegra e louvor a Deus, pois deixei um sistema confuso, aprisionador, legalista, religioso e sectário para conhecer um lugar onde o Evangelho está sendo pregado com toda diligência. Diferente do que alguns crentes neopentecostais e religiosos pensam, muitas igrejas históricas, de cunho protestante, não estão confusas. Muito pelo contrário! Estão firmados na Palavra. Não “na velhice da letra” como dizem alguns incautos e insanos, mas firmados na Verdade e na Eficácia das Escrituras que produzem fé, genuína devoção a Deus, vida cheia do Espírito Santo e vida espiritual que frutifica. Isso, além de famílias estruturadas e casamentos consolidados, pois a Sã Doutrina ensinada de forma completa e dentro dos parâmetros bíblicos produz fé verdadeira e vida abençoada. Faço parte de um grupo cristão consolidado e que faz parte de uma convenção séria, tradicional, histórica e respeitada (a IPB: Igreja Presbiteriana do Brasil). Muitas igrejas tradicionais se perderam também, assim como tem se perdido as seitas que aqui mencionarei. Mas, grande parte das igrejas protestantes tradicionais merece o respeito dessas igrejas neopentecostais, pois o que existe de bom nelas, é fruto de um trabalho do protestantismo e das igrejas tradicionais, onde o Senhor operou grandemente em favor de seu Santo, Verdadeiro e Genuíno Evangelho. Se algumas igrejas por aí tem conceitos como: salvação pela graça, eternidade, sacerdócio universal do crente, Bíblia como única regra de fé e prática, dentre outros tantos conceitos, é graças às igrejas tradicionais.
Alguns crentes fajutos dessas seitas cheias de confusão e heresia, quando vão criticar os irmãos protestantes chamando-s de “tradicionais” de forma pejorativa, se esquecem que várias influências do tradicionalismo estão no meio de suas igrejas. Exemplo: conceito de “livre arbítrio” (um conceito elaborado por Santo Agostinho); conceito de salvação calvinista; Bíblia como única fonte de conhecimento e conduta é resultado da Reforma Protestante; sacerdócio universal do cristão, resultado da Reforma Protestante, e por aí vai...
           O que quero dizer falando disso? Quero dizer que me sinto na necessidade e dívida de escrever sobre o quanto viver num sistema sectário pode fazer mal quando se busca conhecer a Palavra de Deus.

           Minha escolha em falar do “maranatismo” primeiro se dá pelo fato de eu (Gabriel F. M. Rocha) ter saído da Igreja Cristã Maranata. Coloco aqui o termo “maranatismo” não em referência à palavra “maranata” descrita em ICor 16:22. O termo “maranata” é bíblico e não pertence ao grupo religioso em questão. O termo significa “vem senhor” ou “vem Senhor nosso”. Portanto, não refuto a volta de Jesus Cristo, pois essa verdade é irrefutável e Cristo há de vir. Essa é a esperança da Igreja de Jesus Cristo espalhada em todo o mundo. Mas refuto mesmo é o “maranatismo” como sistema religioso que se formou no seio da igreja em questão. Não tenho nenhuma inimizade e relação à Igreja Cristã Maranata, até porque conheço homens e mulheres de Deus ali dentro, pastores amados (que sofrem e não se dobram frente aos erros da igreja e às vontades dos líderes). Inclusive, escrevo com muito amor e apreço pelos irmãos que sei que estão confusos ali dentro e precisam conhecer o Evangelho. No último capítulo deste texto, vou escrever, a partir do Evangelho, como Cristo nos quer. Cristo mesmo refutou os fariseus e os “fermentadores” da massa em seu ministério terreno. Mas também deixou em sua Palavra exemplos na qual sua Igreja deve seguir. Muitos desses exemplos estão longe do que a Igreja Cristã Maranata ensina. Infelizmente!
           Certamente, muitos crentes ali na I. C. Maranata viverão bem quando viverem conforme o sistema imposto e, em suas simplicidades e humildade, até servem a Deus. Quero dizer também que a crença de que a I. C. Maranata é “obra perfeita” é pura abstração ditada pelo Inimigo de nossas almas. Essa fermentação levedou toda a massa ali dentro e hoje a ICM gera crentes confusos, insanos, parasitas e voltados para o serviço denominacional e não para o efetivo trabalho para o Reino de Deus.
           Vivi minha vida cristã ali por 11 anos completos e a igreja foi um canal de bênçãos de Deus para minha vida e para minha família. Deus falou comigo ali, assim como falaria comigo em vários outros lugares, pois Deus é Soberano e não precisa de templos físicos para converter um pecador. Portanto, minhas experiências com Deus e com a verdadeira obra do Espírito Santo, eu atribuo a Deus e não à denominação alguma. Não me entreguei e jamais compactuarei com a idolatria denominacional que foi semeada ali. Após tomar conhecimento do Evangelho como ele é (pela Palavra de Deus e não por ensinamentos dogmáticos de homens e denominação), vi que muitas coisas estão apostatadas da Verdade das Escrituras, vi que muitas doutrinas são meros usos, costumes e conceitos dogmáticos que só ali existe como algo “exclusivo” e, assim, senti a necessidade de sair dessa igreja. Isso, após quase um ano de lutas, perseguições e diálogos desagradáveis com obreiros e diáconos religiosos, loucos, insanos, perturbadores da vida alheia, santarrões, incrédulos no Evangelho, preguiçosos, crentes denominacionais, tolos, estúpidos, pessoas medíocres que não crescem e nem avançam na vida e não permitem que os outros avancem e cresçam. Alguns, inclusive (que defendem a “obra maranata”) não foram sequer capazes de defender seus próprios casamentos, além de não ter defendido sua igreja através de um bom testemunho, uma vez que alguns desses já se envolveram com escândalos diversos dentro da denominação em questão. Pois é, esses são “os defensores” desse sectarismo religioso que tomou conta da Igreja Cristã Maranata. Aliás, escândalos são comuns dentro dessa igreja. Eu pude (nesses 11 anos) freqüentar a I.C.M. em três regiões diferentes: Vale do Rio Doce (especificamente em Caratinga-MG), Vale do Aço (especificamente em Timóteo-MG) e na região de Belo Horizonte (especificamente em Santa Luzia –MG). Em todas essas regiões pude ver casos de: divórcio, gravidez fora do casamento, traição, lares cheios de dificuldades, prostituição, jovens que não se firmam no Evangelho, escândalos, roubos, etc. Isso tudo sem citar os escândalos que estamparam revistas, jornais e noticiários televisivos em todo o Brasil, revelando a fraude dessa igreja, a liderança corrupta (cujo alguns ainda estão em suas funções) e o sistema religioso falido desse grupo. Você poderia me dizer que isso tudo é normal dentro de qualquer igreja e eu com certeza concordaria contigo. Todo escândalo e problema são normais e comuns em qualquer igreja. Aliás, onde há homem há erro, não é verdade? No entanto, esses exemplos ocorrem dentro da Igreja Cristã Maranata em números exorbitantes e não existe ali nenhum trabalho da igreja em prol dos casamentos, da juventude, da família, etc. Por quê? Porque os “Maanains” da citada igreja, são seminários que vivem sob introdução dos dogmas e as “formas de vida” da igreja. Porque dão tanta primazia aos dogmas e formas de vida da igreja e se esquecem de temas importantes da caminhada cristã como “família, “casamento”, juventude”, etc.? Pois querem “fortalecer os muros” da “obra”. Importa é fortalecer as paredes e os portões do que oferecer um banquete rico conforme quer a Bíblia. Pois todos esses temas (família, juventude, casamento) são temas que a Bíblia trata com enorme importância. Mas para quê eles colocam os ensinos de seus dogmas acima de tudo? Porque o Reino de Deus está em primeiro plano para eles? Não sei! Mas sei que eles querem que todos se tranquem e se fechem apenas no entendimento de “obra” deles. Desprezam o verdadeiro ensino sobre a obra do Espírito Santo. Por isso a liderança tem medo de que os membros estudem a Palavra e avancem no conhecimento, pois a Bíblia dá um entendimento de obra do Espírito Santo de forma diferente da deles e trata a ação do Espírito Santo na redenção como algo geral a todo genuíno crente, independente da denominação em que congrega. Mas a I.C.M. como boa seita que é, introduz que a “obra” (deles) é exclusiva e foi dada por “revelação”, como se Deus ignorasse toda a triunfante História da Igreja, e abandonasse todos os seus servos que freqüentam outras denominações. Todas essas características são de SEITA.  Observação: quando a Bíblia cita que em primeiro lugar está o Reino de Deus, ela não ensina que todas as áreas da vida humana (como a vida matrimonial, familiar, sentimental, etc.) devem ser esquecidas. Mas todas essas fazem parte da construção e do anúncio do Reino. Aliás, se eu sou membro da igreja, prego, uso terno e gravata, mas minha família está abandonada ou meu casamento destruído, minha fé já fracassou e vivo apenas de aparência. Isso hoje tem definido o que é a Igreja Cristã Maranata.


          Outro fato que me leva a escrever sobre tal seita (Igreja Cristã Maranata) é fato de ela elaborar um conjunto doutrinário confuso que, grande maioria, não se justifica no ensinamento hermenêutico da Palavra de Deus. No entanto, rejeitam isso, pois acreditam que suas doutrinas estão “além da letra”. A Bíblia acusa esse tipo de interpretação (“além da letra”) e, várias cartas do Novo testamento, denunciam essa prática como o ultrapassar daquilo que já está escrito, fazendo surgir, assim, um “outro evangelho”, como se a Bíblia fosse mesmo insuficiente e precisou ser “completada”. Grande heresia!  A Bíblia não ensina que o Espírito Santo ditaria “novas doutrinas” e nem “novas práticas”, mas sim ensinaria todas as coisas conforme a Palavra (Bíblia). Logo falarei aqui sobre a heresia do “além da letra” e sobre a artimanha sutil que há nesse conceito herético.  
           Embora a Igreja Cristã Maranata se firme em alguns fundamentos bíblicos até corretos (porque saiu de uma igreja correta e séria, a saber, a Igreja Presbiteriana), ela – a Maranata – se deixou levar por conceitos subjetivos de seus fundadores pela égide da boa intenção de querer agradar ao Senhor e ser a “igreja como Davi” que ouve a voz de Deus e faz “toda” sua vontade, a I.C.M. se lançou nos dons espirituais colocando-os acima da Bíblia (Escrituras), causando assim um celeiro de heresias e dogmas que surgiram após essa chuva de “dons” que partiam de um grupo seleto da liderança. Não que os dons não devam ser buscados. Dons espirituais (segundo a Bíblia) são bênçãos sem medida para a edificação e trabalho da Igreja, porém, os dons devem estar sujeitos à Palavra. Na I.C.M. os dons aparecem acima da Palavra, sendo que lançaram a heresia de que: “se não tiver dom, não tem culto”. Partindo dessa lógica estranha às Escrituras, o centro de adoração passa a ser a evidência dos dons e não a evidência da Palavra. O sustentáculo da fé está nas experiências subjetivas e não nas Escrituras. E a Bíblia ensina tão claramente que é a Palavra de Deus quem testifica do Cristo vivo e revelado. A fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus. Dons são sinais extras que devem ocorrer tão somente pela vontade do Espírito Santo a através de uma vida firmada em Cristo. São sinais que acompanham os que já crêem na Palavra. Mas lá não! Qualquer um “integrado” ao “sistema maranata” entrega os “dons”. Assim, a igreja coleciona inúmeros casos de “profecias” não cumpridas e vários absurdos através do uso abusivo dos dons espirituais que, geralmente são forçados nos chamados “cultos proféticos”. Inclusive, os dons que se evidenciam são os dons “revelativos” onde se lançam tão comumente às adivinhações. Quando descobri que a prática da adivinhação era algo comum ali na ICM, logo minha vida cristã mudou ali dentro. No decorrer desse texto, falarei sobre algumas doutrinas confusas e questionáveis dessa denominação.
          Contudo, apesar de ter nascido de um racha, movido por interesses particulares e orgulhosos de uma família (família Gueiros) e a partir de uma “nova revelação”, configurando um “outro evangelho” como “forma de vida”, a I.C.M. se consolidou como mais uma igreja evangélica no Brasil que, como igreja evangélica de cunho neopentecostal, foi instrumento de Deus para a salvação de muitas almas e para transformação de muitas vidas (inclusive a minha).
           Vou falar muito ainda sobre as Testemunhas de Jeová, sobre os mórmons, sobre o adventismo, espiritismo e sobre o maranatismo. Sobre o maranatismo, abro a série.

            As principais motivações que tenho para escrever tal série e para falar das heresias da Igreja Cristã Maranata se dão pelos seguintes fatos:

A)   A Bíblia relata sobre o crescimento da heresias nos últimos tempos;
B)   Acreditamos que estamos vivendo um momento histórico e profético peculiar, onde alguns sinais que apontam para a Vinda de Jesus se evidenciam;
C)   Porque é preciso julgar segundo a reta justiça todo esse engano, pois, não é só Jesus quem julga. A Igreja de Cristo tem o dever de julgar todas as coisas (Jo 7:24). Quando a Igreja não julga, falsas doutrinas e falsos mestres são infiltrados no meio da Igreja. Devemos julgar, criticar e examinar todas as coisas, como faziam os bereianos (At 17:10-11).
E mais: "E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as." (Efésios 5:11).
D)   Outra motivação: embora eu tenha me convertido ao Senhor (em 2003) através da Igreja Cristã Maranata, tenho entendido nos últimos três anos que a mesma não tem andando conforme as Escrituras e tem dado lugar para dons espirituais subjetivos acima da Palavra e tem se firmado encima de uma “nova revelação”, o que fez surgir em 1968 através de um racha com a igreja presbiteriana de Vila Velha-ES. A Bíblia nos ensina tão claramente que qualquer “outro evangelho” além daquele que já foi ensinado e deixado (pela Palavra) deve ser anátema.

         

            A Igreja Maranata era até uma igreja boa, mas as coisas começaram a ganhar uma nova estruturação com o findar da década de 90 e início dos anos 2000 quando a referida igreja se configurou como uma igreja sectária, cheia de conceitos confusos e que não se justificam pela Escrituras. Para “fortalecer seus muros” e não permitir que os membros conheçam o Evangelho como ele é de verdade, a igreja passou a se fechar e a introduzir uma forte mudança de mentalidade através de ensinos altamente manipuladores como “síndromes da queda” onde colocava o questionar a “obra” (obra deles) como resultado de uma vida espiritual enfraquecida, como se questionar fosse um tipo de pecado, sendo que a Bíblia diz que tudo deve ser examinado, retido conforme o bem. A Bíblia até chamou de “nobres” os bereianos que ouviram os ensinos de Paulo e foram examinar nas Escrituras se estava dentro da Verdade da Palavra divina. Para a Igreja Cristã Maranata, esses estariam em “queda espiritual”. Heresia! A igreja passou a usar doutrinas que provocavam medo e mudez através de ameaças de que “quem toca na obra, toca na arca”, passou, portanto, a usar jargões e termos comuns no neopentecostalismo e no sectarismo. Inclusive, vários jargões usados no maranatismo, são usados também para defender práticas heréticas e manipular pessoas em instituições como Igreja Universal do reino de Deus, Igreja Mundial do reino de Deus, etc.

CONTINUA NA POSTAGEM POSTERIOR

17 comentários:

MATHEUS FIRMINO disse...

Perfeito e esclarecedor, com toda certeza a sequência deste artigo será de grande valia para os que querem conhecer a VERDADE.

Parabéns Gabriel....

William Marques disse...

fui para o banco uma única vez por postar versículos contrários a icm, questão de dias vieram DÂOs, que diziam que eu estava vendo coisa na internet que me fariam perder a oubra, interessante é que eu estava vendo constantemente a bíblia sbb online e vídeos Pastor Hernandes dias Lopes e Augustus nicodemus, logo fui chamado na salinha e veio um DÂO que não tem nada a ver comigo, porem Agradeço a Deus sempre que me lembro, pois hoje já faz uns 7 meses que estou servindo a Deus em outro lugar, me sinto extremamente feliz e abençoado, todo o preconceito que eu tinha em relação aos outros evangélicos caiu por terra, louvado seja Deus.

Anônimo disse...

Uma dúvida que sempre tive: ridicularizam outras denominações (não concordo com muitas, mas criticam até mesmo as sérias, e gente desacertada tem em todas ,inclusive na ICM, mas não vem ao caso), aí pegam os hinos dessas mesmas das quais falam mal e cantam, colocam na coletânea....dá pra entender? E outra coisa: obra e denominação (placa de igreja) não são coisas diferentes, como eles mesmos pregam? Então pergunto também: por que os ridicularizam?

Samara mariah disse...

"Filhinho, eis que te digo, a luta que tens passado meu filho estou contigo e lhe darei a vitória! Eis que unjo a vossa cabeça com óleo para que possas caminhar na minha presença.."
Que nunca ouviu isso??
Hoje vejo como fui boba!! Como é fácil para eles manipularem as pessoas na ICM, são como uma família de convívio diário, conhecem a vidas dos membros, sabem pelo semblante da pessoa quando ela não está bem! É muito fácil simular uma mensagem "profética" jogando palavras de conforto, e nem precisa saber qual é o problema, a pessoa já chora achando que é benção!

Samara mariah disse...

"Filhinho, eis que te digo, a luta que tens passado meu filho estou contigo e lhe darei a vitória! Eis que unjo a vossa cabeça com óleo para que possas caminhar na minha presença.."
Que nunca ouviu isso??
Hoje vejo como fui boba!! Como é fácil para eles manipularem as pessoas na ICM, são como uma família de convívio diário, conhecem a vidas dos membros, sabem pelo semblante da pessoa quando ela não está bem! É muito fácil simular uma mensagem "profética" jogando palavras de conforto, e nem precisa saber qual é o problema, a pessoa já chora achando que é benção!

Anônimo disse...

Me chamo Herculano(O mesmo do ultimo comentário),fica na paz e com sua consciência, será mesmo que um pregador não passa por lutas em seu lar?hj VC realmente esta beim??talvez o que te falta é liberar perdão pra quem te magoou, amo sua vida sem te conhecer,Deus ama mais ainda.ApdSr

Gabriel F. M. Rocha disse...

Sr. "Herculano", aparte daqui as suas mentiras! Em seu comentário você diz ter saído da referida seita religiosa, mas posta um comentário todo ofensivo e cheio de "espinhos" contra o conteúdo que postei. Mas te sugiro uma boa coisa: tente refutar pela palavra o que escrevi. Pode ser? Sobre estar bem, eu falo a respeito de minha situação moral e familiar. Logicamente tenho meus problemas, minhas lutas, meus contratempos, etc. Contudo, tenho vencido moralmente ee espiritualmente bem. Não sou nenhum santarrão. Defeitos tenho de sobra, mas, no entanto, reconheço o poder transformador do Espírito Santo, e conheço a graça do Eterno Pai, assim como, também, conheço o Evangelho de meu Senhor Jesus. A questão aqui não é liberar perdão, mas sim falar abertamente em sem "rabo preso" das más experiências que vivi. Sobre a perseguição que sofri na seita religiosa "maranata", honestamente, hoje vejo que são pobres coitados e merecem meu esquecimento. Pobres de espírito e religiosos cegos. Não seja como um deles e não se ofenda com as verdades que eu disse. Se eu estiver errado pela Palavra, pode livremente me refutar que dialogarei em paz contigo. Contudo, se não há argumentos para negar o que eu escrevi, vá em paz! A paz de nosso Senhor Jesus!

Anônimo disse...

Blábláblá,só não aceita um debate aberto neh,posta só quem enche sua bola neh.debate sincero sem ataques ai passa longe neh,ta ai o desafio querido,veremos se é bom com a Palavra da verdade ou apenas mais um fementador.

Gabriel F. M. Rocha disse...

Anônimo, quer debater? Debater pela Palavra? Claro! Pelos seus erros de português já vi que você não deve ser um leitor assíduo (pois a assiduidade da leitura produz, geralmente, uma boa escrita). Creio que minha postagem é já uma primeira amostra de uma sinceridade (ou honestidade) intelectual, coisa que alguns de vocês (religiosos da maranata) não conseguem produzir. É evidente a sua ira com minha postagem, pois está sobremaneira incomodado com o que escrevi. Mas, vamos fazer o seguinte: comece o "debate" refutando tudo o que eu escrevi usando a Palavra da Verdade, ok? Estou aguardando! Repetindo: argumente sobre o que eu escrevi mostrando em quê estou errado (pela Palavra). Ah! Minha postagem está dividida em várias partes. Leia todas elas e mostre o meu erro. (aff...)

Anônimo disse...

Kkkkkkkkkk Deus fara a Obra alma perdida,veremos se seu blog será aprovado quando "Ele vier te julgar"(lembra do que te disse acerca dos fracos na fé)não tema nem deixe entrar no coração,to só pra ser do contra,seu ego estava muito exaltado,alem do mais sei como funciona aki,vc posta quando sente q pode sair por cima da carne seca,ai não há um debate justo,paz do Senhor alma perdida ;)

Gabriel F. M. Rocha disse...

Meu Deus! Você é doente! É mais um doente que foi afetado por um sistema religioso hipócrita, cego e corrupto. Primeiro: te dei a chance de um debate, mas vi que você é incapaz de fazê-lo (incapaz mesmo!) Não postei seus últimos comentários? Por que corre, covarde?Tente argumentar e refutar com a Palavra se há algo errado no meu texto, hipócrita e religioso! Segundo: meu texto não afeta os novos na fé, pois é um texto dirigido para pessoas um pouco mais maduras (o que não parece ser seu caso). Aliás, meu texto não refuta o Deus da Palavra e nem o Santo e Verdadeiro Evangelho. Meu texto exalta a Cristo quando digo que Deus é muito mais que um sistema religioso sectário (como é a "maranata"). Em minhas postagens eu sou pontual e minha reflexão não é esparsa. Terceiro: não sei onde você viu egocentrismo de minha parte. Será que escrever bem, argumentar bem e falar algumas verdades (que incomodam o SEU ego) me torna egocêntrico? E quem é você para falar de julgamento? Uma pessoa cheia de ira com um texto de blog pode falar de julgamento? Aliás, todos nós estaremos diante do justo juiz e Deus sabe o porque de eu ter postado tais coisas (a seita que você defende perseguiu pessoas inocentes e destruiu famílias bem debaixo de meu nariz. Como não fazer nada? Deixe de ser idiota!). Enquanto você está cheio de raivinha porque eu disse a verdade e é incapaz de debater ideias, eu estou (além de escrever em blogs) realizando coisas compatíveis ao verdadeiro evangelho. Depois te passo o endereço de algumas instituições que visito e procuro ajudar para você também fazer o mesmo. Quem sabe em uma delas você não olha na minha cara e fala comigo o que quer falar? Eu sei que no fundo vocês morrem de raiva disso, mas, eu (assim como muitos) que saíram da seita neopentecostal "ICM" estamos vivendo o Evangelho como ele é em igrejas sérias e lá nós praticamos um evangelho bíblico, completo e eficaz. Isso deixa vocês com ira, pois sabem que o "evangelho" na ICM tem um limite imposto pelo PES sob a égide de "revelação". Tenho pena de vocês! Não posso perder meu empo contigo "anônimo", pois você parece que não vai conseguir entender a metade do que escrevi aqui. Portanto, passe bem! ;)

Anônimo disse...

Obrigado pelo passar bem,pode ter certeza que não estou com"raivinha"do seu blog ou d VC,pare com esse choro,só não acho legal falar mal de igreja pois nem todos tem a mesma cabeça pra interpretar de forma boa(te dei o exemplo),coisas boas tbm faço e ainda faço pouco,levar pessoas pra igreja tbm levo,geralmente(sempre)sou bem recebido pois diferente de VC q diz q eu tenho "ódio"no coração procuro sempre o bem das pessoas,mesmo em instituições religiosas que penso serem erradas,quer mesmo acrescentar algo,esclareça há m espirita,marçom ou freqüentadores da Nova era o por que devem ler a bíblia para ai sim não serem enganados.
O idiota aqui não pensa mau de vc porem apenas não concordo com oque disse,pode me responder apenas oque te perguntei no texto q VC não postou,pode sair agua doce e agua amarga da mesma fonte,posso eu ser abençoado e amaldiçoado na tal "seita"?Há,e só pra constar não estou mais lá porem não julgo quem está :)

Gabriel F. M. Rocha disse...

Resumindo: não quis debater e argumentar se estou mesmo errado. Quando você diz que é diferente de mim porque quer o bem, está logo dizendo que eu quero o mal. Com que fundamentos você fala isso? Que mal? Você é louco? Sabe interpretar textos? Vejo que não... Vem com comentários estúpidos e agora sai com um discurso mansinho. Ah! Tenho tempo com gente como você não! Esse foi o último comentário seu que aceito, pois já vi que você é mais um paroleiro que vem aqui com raivinha e sai sem argumentos. Agora, respondendo sua pergunta: Só do Evangelho e do Senhor Jesus não pode sair águas amargas e doces, pois sua fonte é única e a "água" que sair "amarga" são aquelas que muitos não querem engolir, pois a verdade amarga. Mas,em relação à Maranata, assim como outras tantas igrejas cheias de heresias, podem sair benção sim. Eu mesmo disse em meu texto que já fui abençoado na referida igreja, mas dela também saiu maldição quando, por questionar algumas coisas, fui xingado e perseguido por homens sem reputação e fé verdadeira. A mesma igreja que recebe o novo convertido, pode destruir famílias e isso eu vi acontecer várias vezes ali dentro.

Anônimo disse...

Você é louco meu filho procura um médico vai,deve haver cura no seu caso,pelo visto vc não sabe se expressa e parte pro ataque e difamação,como disse Deus julgue ta,abraço ;)

Gabriel F. M. Rocha disse...

Hahaha.. Será que é eu quem sou louco mesmo? Seus comentários foram, até agora, todos desconexos e cheio de falhas lógicas e eu é quem sou louco? Não consegue nem argumentar direito sua crítica...Aff. Mas, quanto à minha saúde mental, fique tranquilo. Minha vida profissional, minha vida acadêmica e, sobretudo, minha vida familiar dizem muito sobre quem sou e sobre meu testemunho pessoal! Deus nos julgará!

Elias disse...

Porque haverá tempo em que não suportarão a Sã Doutrina, pelo contrário, cerca-se ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos a verdade, entregando-se ás fábulas.

Anônimo disse...

uma bênção esse estudo amado.....vc está de parabéns.... eu tbm fiquei 3 anos na maranata.... más quando comecei a examinar as escrituras observei de forma mais clara as heresias q eles pregam é rapidamente saí....quando comecei a fazer teologia na assembléia de Deus a liderança mostrou a verdadeira cara....hoje estou livre, na bênção, liberto dos erros doutrinários q a Maranata ensina, não estou mais firmado em dogmas de homens, mas sim ancorado na Palavra pura... Graças a Jesus q É a Palavra de Deus... Aleluia...